Servidora do TCE/SC aborda benefícios da modelagem de processos em artigo publicado na Revista do TCU | Tribunal de Contas SC
  • Enviar por e-mail

Mostrar que a modelagem de processos de negócio (BPM) é uma ferramenta para otimizar a conformidade e celeridade do processo eletrônico no Tribunal de Contas de Santa Catarina. Este é o objetivo do artigo da chefe de Divisão de Apoio Administrativo na Coordenação de Manutenção de Sistemas da Diretoria de Informática do TCE/SC, Mariléa Pereira, publicado na Revista do TCU, nº 139.

Segundo a autora, essa modelagem de processos “garante a proatividade nas tarefas que demandam mais esforços, mantém a correta processualística, a partir da automatização dos procedimentos, sem denegrir a celeridade e legitimidade dos seus atos”. 

No artigo, foi apresentada uma discussão sobre o Princípio da Instrumentalidade das Formas e quais são as suas implicações no processo eletrônico. Também foram analisados os resultados obtidos na pesquisa-ação feita com diversos Tribunais de Contas em suas realidades.

Na conclusão, a servidora do TCE/SC destaca que a adoção da metodologia de BPM pelo setor de tecnologia da informação do órgão de controle externo é a forma mais eficaz e eficiente de permear a conformidade processual das áreas finalísticas e administrativas da instituição, visando a célere entrega à sociedade das demandas por ela geradas.

 

Biografia: Mariléa Pereira

Servidora pública concursada desde 1994 no TCE/SC. Atualmente, é chefe de Divisão de Apoio Administrativo na Coordenação de Manutenção de Sistemas da Diretoria de Informática.

Bacharel em Ciências da Computação pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), em 2007. Pós-Graduada em Gerência de Projetos de Tecnologia da Informação pela Unisul, em 2016.

 

Enviar conteúdo por e-mailX

Separe os endereços por vírgula