(OUÇA)

 

 

REPÓRTER: O Seminário promovido pelo TCE/SC para debater a situação dos municípios reuniu prefeitos e agentes públicos de todas as regiões de Santa Catarina. Um dos participantes foi o prefeito de Zortéa, Alcides Mantovani. Ele integra a diretoria da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e defende a redução dos gastos públicos e um novo pacto federativo no Brasil.

 

(Sonora Alcides Mantovani)

O acompanhamento da evolução e do crescimento dos municípios tem que ser monitorado por números, com consistência, com os dados inclusive sociais de cada município, cada realidade. Nós temos em algumas regiões do Estado municípios com bastante carência, muito dependentes, mas também nós temos pequenos municípios com muita força, municípios que tem uma autonomia, que trabalham direitinho quanto a questão fiscal e isso dá um equilíbrio para esses municípios. Nesse momento eu vejo que esse evento desperta para que nós acompanhemos também, a questão dos Estados e da União. O pacto federativo, ele tem que vir de uma forma firme, consistente para que todos entes possam ter suas receitas e cumprir o papel que é delegado pela Constituição. O que tem que fazer? Um reordenamento político. As máquinas públicas estão inchadas. As câmaras de vereadores estão inchadas. Eu acho que é reduzindo a máquina pública que nós vamos "eficientizar" a situação dos nossos municípios. Em Santa Catarina nós temos particularidades, começamos sempre na frente e acho que esse evento começou na frente também.

 

REPÓRTER: Alcides Mantovani é prefeito de Zortéa, município emancipado em 1997 de Campos Novos, na região Meio Oeste de Santa Catarina. Para mais detalhes sobre o Seminário Federalismo e o Papel dos Municípios, acesse www.tce.sc.gov.br.

 

 

VINHETA: Rádio TCE/SC informou.

 

Tempo: 2’05’’