Vinheta: TCE Informa

 

(OUÇA)

 

 LOCUTOR: O investimento cada vez maior em ferramentas tecnológicas tem dado mais celeridade e otimizado a atuação do Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE/SC), tanto no trabalho de controle junto aos órgãos fiscalizados, quanto na execução das atividades administrativas. A gestão dessa área é da Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI), que faz parte dos órgãos de apoio técnico-administrativo, responsáveis pelo assessoramento do Plenário e pelo suporte operacional às demais unidades da Corte de Contas.

Também cabe à DTI, gerir os serviços de informática, executar e aperfeiçoar todas as ações relativas às tecnologias da informação e de comunicação. O diretor da DTI, auditor fiscal Wallace da Silva Pereira, explica como isso funciona.

 

 

(Sonora Wallace da Silva Pereira)

A Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) hoje tem como objetivo principal estruturar toda a parte de ambiente da tecnologia da informação, disponibilizando com segurança e rapidez as informações as quais nós resguardamos aqui. Dentre elas são as informações capturadas dos nossos jurisdicionados, através do e-Sfinge e de outros produtos que hoje a gente já disponibiliza para o nosso controle externo, bem como também, as informações que são produzidas pelo próprio Tribunal de Contas. A parte da área meio, a parte da área de RH (Recursos Humanos) que todas essas informações ficam resguardadas no nosso Data Center.

LOCUTOR: Para Wallace Pereira, a reestruturação administrativa, promovida pelo TCE/SC no ano passado, incrementou a atuação da área de tecnologia da informação e possibilitou a concentração dessa área em uma unidade específica.

 

(Sonora Wallace da Silva Pereira)

A partir do momento que a DTI conseguiu galgar uma coordenação específica da área de gestão de serviços, fazendo com que a gente conseguisse se aproximar cada vez mais do nosso usuário interno e externo. O advento dessa nova coordenação da gestão de serviço, fez com que nós conseguíssemos fazer com que as outras coordenações que estavam também com essa disciplina conseguissem trabalhar de forma isolada a própria informação inerente ao desenvolvimento e ao banco de dados e a própria gestão de serviços hoje, tem então como missão o atendimento, o gerenciamento e a identificação dos problemas mais rapidamente.

LOCUTOR: O investimento em inovação e na modernização dos sistemas eletrônicos possibilitou à DTI a implantação do Plenário Virtual no TCE/SC, que deve começar a operar em 2020. Com essa ferramenta a Corte de Contas deve realizar o julgamento dos processos digitalmente, com exceção dos que necessitam de defesa ou alegações presenciais. Outro avanço é a instalação no Portal eletrônico do Hand Talk - uma ferramenta que permite a tradução simultânea das atividades do TCE/SC para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), dando acessibilidade às pessoas surdas. A Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI), também pretende zerar os processos físicos que tramitam no Tribunal de Contas.

(Sonora Wallace da Silva Pereira)

Além dos projetos que a gente já vinha trabalhando nós massificamos bastante a desmaterialização dos processos físicos, identificando uma melhora substancial dentro do nosso sistema de processo eletrônico, e-Siproc. E vem mais coisas por aí. As próprias informações dos nossos processos administrativos, nós estamos hoje em torno de 470 processos físicos ainda circulando no Tribunal, mas o enfoque que a gente está dando na desmaterialização já vai no decorrer de 2020, trabalharmos em cima disso para zerarmos e ficarmos só com processo eletrônico. Além disso, o próprio Plenário Virtual também é um foco superimportante, onde nós vamos conseguir de forma mais célere fazer os julgamentos de alguns processos que não têm uma necessidade de discussão presencial. O nosso próprio Portal, já estamos paulatinamente fazendo algumas mudanças nele, inclusive a questão de facilitar a acessibilidade para os deficientes auditivos foi uma delas que nós já colocamos no ar.

LOCUTOR: Com a utilização de meios tecnológicos, o trabalho da DTI também está voltado a dar cada vez mais transparência e facilitar o acesso das pessoas aos serviços prestados pelo TCE/SC.

(Sonora Wallace da Silva Pereira)

Uma das metas é cada vez mais disponibilizar serviços não só para o jurisdicionado, evitando que o jurisdicionado tenha que se deslocar ao Tribunal, com as partes que eventualmente trabalham com os processos, enriquecendo o Portal de serviços, não só como um output de informação, mas também captando essas informações fora. Isso facilita essa resposta também, esse fead-back que a gente está dando junto com o próprio jurisdicionado, isso também para nós tem facilitado e tem dado um retorno muito positivo.

TCE Informou

 

Tempo: 5’24”

 

Acompanhe o TCE/SC:

www.tce.sc.gov.brNotíciasRádio TCE/SC

Twitter: @TCE_SC

Youtube: Tribunal de Contas SC

WhatsApp: (48) 99113-2308

Instagram: @tce_sc