• Enviar por e-mail

     O presidente do Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE/SC), conselheiro Wilson Rogério Wan-Dall, divulgou, na sessão do Pleno desta segunda-feira (8/11), o resultado final — etapa estadual — do Concurso de Redação, com o tema “Tribunal de Contas – orientar e fiscalizar a aplicação do dinheiro público em favor da sociedade” (veja lista dos vencedores da etapa estadual). João Adoilso Schiessl, aluno da Escola de Educação Básica Estanislau Shumann, de Bela Vista do Toldo, cidade com cerca de 6 mil habitantes, do Planalto Norte, a 382km de Florianópolis, foi classificado em 1º lugar. O autor do melhor trabalho, que teve como orientadora a professora Luciane Tischler Rudnick, sinaliza já no título da dissertação — “É preciso fiscalizar!”— ter compreendido a mensagem do concurso estadual, uma iniciativa do TCE/SC, que teve o apoio técnico e operacional da Secretaria de Estado da Educação (SED).
     A proposta foi incentivar os alunos matriculados nas 854 escolas do ensino médio da rede pública estadual a refletirem sobre o papel do Tribunal de Contas do Estado — responsável pelo controle das contas da administração estadual e dos 293 municípios catarinenses — e serem parceiros na tarefa de fiscalizar o uso do dinheiro público.
     Foram classificados, respectivamente, em 2º e 3º lugares, os alunos Dalcielli de Souza — que teve como professor orientador Almir João Luiz —, da Escola de Educação Básica Prefeito Germano Brandes Jr., de Indaial, no Médio Vale do Itajaí, e John Bryan Camprestini — que foi orientado pela professora Cleusa Aparecida Fogaça da Silva — da Escola de Ensino Médio Ilse Karsten, de Blumenau, município da mesma região. A solenidade de entrega dos prêmios está marcada para o dia 24 de novembro, na sede do TCE/SC, na Capital. O primeiro colocado receberá um microcomputador — desktop e monitor LCD. O segundo e o terceiro classificado serão premiados com um netbook, cada um, e os professores orientadores serão contemplados com os mesmos prêmios dos três alunos vencedores. Os três classificados ainda serão contemplados com uma viagem à Florianópolis junto com o professor orientador para participarem da cerimônia de entrega dos prêmios. O aluno classificado em primeiro lugar virá à Capital acompanhado, também, dos colegas de classe, de um representante da escola e dos pais para fazer um passeio cultural.
       Ao anunciar o resultado do concurso, que integra as comemorações dos 55 anos do Tribunal de Contas, o conselheiro Wan-Dall fez alusão ao maior mérito do projeto: o investimento nas novas gerações. “O concurso foi desenvolvido para ampliar o conhecimento da sociedade sobre a Corte de Contas, sua missão e atuação, além de estimular o jovem estudante catarinense a conhecer a responsabilidade de cada cidadão na construção de valores éticos e a importância do exercício da cidadania”, disse o presidente, que fez questão de, também, comunicar o resultado do concurso à direção das três escolas dos alunos que tiveram seus trabalhos classificados na etapa final. Por telefone, Wan-Dall deu a notícia aos alunos vencedores.
       Com base em números já disponibilizados pela SED — a secretaria está concluindo o levantamento dos alunos participantes —, Wan-Dall adiantou que, mantendo-se a média dos números informados até agora, cerca de 20 mil alunos do ensino médio da rede pública estadual participaram do concurso. “O que demonstra o sucesso dessa iniciativa do Tribunal de Contas, com apoio técnico e logístico da Secretaria da Educação”, avaliou o conselheiro.
       Além do concurso de redação, o projeto “TCE na Escola” teve como instrumento de mobilização a distribuição de 50 mil exemplares de uma revista em quadrinhos — “No Fim das Contas” — na rede pública estadual. O gibi apoiou as atividades, em sala de aula, que culminaram com a elaboração das redações. Foi a maneira utilizada pelo TCE/SC para aproximar os jovens da Instituição e explicar como ela trabalha para fiscalizar a aplicação dos recursos públicos em Santa Catarina. Foi uma espécie de convite a um público que poderá atuar como agente multiplicador de conhecimentos, assumindo a responsabilidade de disseminar na família, na escola e nas suas comunidades a importância de avaliar a qualidade dos gastos públicos.

Regulamento
       As redações classificadas em 1º, 2º e 3º lugares foram selecionadas por uma comissão técnica composta por representantes do TCE/SC e da SED. Participaram do grupo, pelo Tribunal, os servidores João Luiz Gattringer, Valdelei Rouver e Walkiria Machado Rodrigues Maciel e, pela Secretaria, as servidoras Valda Mendonça Dias, Maria de Fátima Lopes Gonzaga e Sandra Araújo Figueiredo. Foram avaliadas 34 dissertações — gênero definido pelo regulamento do concurso —, 33 escolhidas pelas Gerências Regionais de Educação (GEREDs) e uma pelo Instituto Estadual de Educação, de Florianópolis (veja lista dos selecionados na etapa regional). Adequação ao tema, qualidade da redação e originalidade e ineditismo foram os critérios que nortearam a avaliação dos trabalhos (veja critérios de avaliação). 
      Segundo as normas do concurso, lançado no último dia 30 de agosto, as atividades que antecederam a produção das redações em sala de aula foram orientadas por um professor, de qualquer disciplina enriquecida pelo caráter interdisciplinar. A ideia foi considerar aspectos históricos, sociais, de direitos e deveres, do exercício político e do fortalecimento da cidadania. Foram os professores orientadores que escolheram o melhor trabalho produzido em cada turma e a direção de cada estabelecimento participante deveria constituir a comissão julgadora responsável por selecionar a melhor redação para representar a escola na etapa regional (veja serviço).
       Cada escola teve até 13 de outubro para entregar o trabalho selecionado à respectiva Gerência Regional de Educação (GERED). Coube às gerências regionais instituir a comissão julgadora para escolha da melhor redação, até 20 de outubro. As dissertações foram encaminhadas à Secretaria da Educação, até o dia 22 de outubro, para representar as regionais.
       Todos os alunos finalistas na etapa regional e o do Instituto Estadual de Educação receberão uma câmera fotográfica digital e certificado de classificação no concurso. O mesmo prêmio será destinado ao professor orientador de cada aluno vencedor na etapa regional. 
       Da parte do Tribunal, o projeto foi desenvolvido com recursos próprios e do Programa de Modernização do Sistema de Controle Externo dos Estados, Distrito Federal e Municípios Brasileiros (Promoex).

Serviço
O quê: Concurso de Redação do TCE/SC
Tema: “Tribunal de Contas – orientar e fiscalizar a aplicação do dinheiro público em favor da sociedade”
Público-alvo: alunos matriculados no ensino médio das escolas da rede pública do Estado
Modalidade da redação: texto dissertativo
Tamanho: entre 25 a 30 linhas
Prazo para elaboração das redações: até 1/10/2010 (em sala de aula)
Seleção pelas escolas: até 8/10/2010
Entrega às GEREDs: até 13/10/2010
Seleção pelas GEREDs: até 20/10/2010
Seleção pela comissão julgadora mista (TCE e SED): até 5/11/2010
Divulgação do resultado: 8/11/2010
Premiação: 24/11/2010
Etapa regional: uma máquina digital para os alunos finalistas e para o professor orientador de cada aluno vencedor
Etapa estadual:
1º lugar – um microcomputador (desktop e monitor LCD) para o aluno e um para o seu professor orientador
2º lugar – um Netbook para o aluno e um para o seu professor orientador
3º lugar – um Netbook para o aluno e um para o seu professor orientador
Informações e resultado: www.tce.sc.gov.br/concurso 
Fonte: Regulamento do Concurso de Redação

Critérios de avaliação das redações
— Adequação ao tema – conformidade obrigatória entre o texto e o tema proposto no regulamento;
— Qualidade da redação – correção gramatical, objetividade, originalidade, ortografia, concordância, organização e conclusão da ideia;
— Originalidade e ineditismo – o texto não poderá ter sido publicado em quaisquer mídias ou participado em concursos anteriores.
Fonte: Regulamento do Concurso de Redação


 

Enviar conteúdo por e-mailX

Separe os endereços por vírgula